Abdelhak Razky

Abdelhak Razky

Universidade Federal do Pará

H-index: 10

Latin America-Brazil

Abdelhak Razky Information

University

Universidade Federal do Pará

Position

UnB/

Citations(all)

309

Citations(since 2020)

171

Cited By

187

hIndex(all)

10

hIndex(since 2020)

8

i10Index(all)

10

i10Index(since 2020)

6

Email

University Profile Page

Universidade Federal do Pará

Abdelhak Razky Skills & Research Interests

dialetologia

sociolinguística

fraseologia

terminologia

ensino/aprendizagem

Top articles of Abdelhak Razky

Unidades Fraseológicas da Culinária do Nordeste

O presente estudo integra o projeto internacional Dialetopédia-Variação Lexical no Português, uma rede de cooperação científica entre a Universidade de Brasília e a Universidade de Lisboa. O trabalho tem como objetivo a documentação e descrição de um recorte de unidades fraseológicas da culinária da região Nordeste do Brasil. Assim, à luz dos conceitos dos estudos do universo do léxico e lexicografia (Ahmed; Omer, 2017; Bussmann, 2006; Ferreira; Almeida; Correia, 2013; Sinclair, 2004; Xavier, 2011) e por meio de uma pesquisa qualitativa de natureza bibliográfica (Gil, 2002; Godoy, 1995), selecionaram-se doze unidades fraseológicas, que foram posteriormente organizadas de modo a compor o banco de dados do projeto Dialetopédia. Os resultados mostram a atuação direta de fatores histórico-culturais na formação dos fraseologismos e a importância dos glossários enciclopédicos para o mapeamento e registro das unidades fraseológicas.

Authors

Abdelhak Razky,Yuko Takano

Journal

MOARA–Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Letras ISSN: 0104-0944

Published Date

2024/4/12

DIATOPIC VARIATION OF BRAZILIAN SOCCER PHRASEOLOGISMS OPEN THE SCORE AND HOME TEAM

▪ ABSTRACT: The present paper aims at describing and mapping the diatopic variation found in the pairs of phraseologisms of Brazilian soccer—abrir o placar (open the score) e time da casa (home team). The theoretical framework adopted is limited to the French school of phraseological studies based on Mejri (1997, 2009, 2012), who points out basic properties of recognition of these structures: polylexicality, fixity, congruence, frequency, predictability and idiomaticity. Regarding the phenomenon of diatopic variation, we adopt the conception of Coseriu (1980), Chambers and Trudgill (1980), as well as Razky and Guedes (2015) regarding the issue of linguistic grouping, in addition to Corpas Pastor (1996) and Garcia-Page (2008) in the treatment of phraseological variation. The sample considered includes soccer written texts published in the period from 2008 to 2015 and extracted from the column Caderno de Esportes of five Brazilian electronic newspapers. The results show two variants for time de casa and six for abrir o placar. The analysis points to a diatopic configuration of the selected phraseologisms with a characteristic use of figurative language.

Authors

Carlene Ferreira Nunes SALVADOR,Abdelhak RAZKY

Journal

Alfa: Revista de Linguística (São José do Rio Preto)

Published Date

2024/3/8

VARIAÇÃO DIATÓPICA DOS FRASEOLOGISMOS DO FUTEBOL BRASILEIRO ABRIR O PLACAR E TIME DA CASA

Este artigo tem por objetivo descrever e cartografar a variação diatópica apurada nos pares de fraseologismos do futebol brasileiro abrir o placar e time da casa. Para tanto, o aporte teórico adotado está circunscrito à escola francesa de estudos fraseológicos a partir de Mejri (1997, 2009, 2012), o qual aponta propriedades básicas de reconhecimento dessas estruturas: polilexicalidade, fixidez, congruência, frequência, previsibilidade e idiomaticidade. No que concerne ao fenômeno da variação diatópica, adota-se a concepção de Coseriu (1980), Chambers e Trudgill (1980), assim como Razky e Guedes (2015) no que diz respeito à questão de agrupamento linguístico, além de Corpas Pastor (1996) e Garcia-Page (2008) no tratamento da variação fraseológica. A amostra considerada inclui textos escritos publicados no período de 2008 a 2015, sobre futebol, extraídos da coluna Caderno de Esportes de cinco jornais eletrônicos brasileiros. Os resultados mostram duas variantes para time da casa e seis para abrir o placar. A análise aponta para uma configuração diatópica dos fraseologismos selecionados com uso característico de linguagem figurada.

Authors

Carlene Ferreira Nunes Salvador,Abdelhak Razky

Journal

Alfa: Revista de Linguística (São José do Rio Preto)

Published Date

2023

Unidades fraseológicas do universo paraense numa perspectiva geofraseológica

Este artigo insere-se no âmbito da Fraseologia, com o objetivo de analisar as unidades fraseológicas égua da facada, mas quando, levou o farelo e mas credo mapeadas em 15 localidades do estado do Pará. Para essa análise, baseamo-nos em pressupostos fraseológicos de Mejri (1999, 2012, 2017), Zuluaga (1980), Corpas Pastor (1996), Fulgêncio (2008), bem como nas perspectivas da Geossociolinguística de Razky (1998), Razky e Guedes (2015) e da Geofraseologia. Os dados foram coletados por meio de um questionário aplicado, via Google Forms, a 53 informantes de duas faixas etárias (18 a 40 anos e 50 a 80 anos), sendo 34 pessoas do sexo feminino e 19 do sexo masculino, naturais das 15 localidades paraenses selecionadas. De acordo com a análise das unidades polilexicais, os resultados alcançados demonstram que, sendo a fraseologia um fenômeno universal para todas as línguas vivas (MEJRI, 2012), as unidades estudadas possuem características morfossintáticas e semânticas, cuja estabilidade atribuída por Mejri (1997), assegura a estreita relação entre os elementos dos fraseologismos, que os leva a perder o significado primário para adquirir um novo sentido, desse modo, o uso das referidas expressões dão mostras da vitalidade de uma língua ativa nas localidades paraenses.

Authors

Cecília Maria Tavares Dias,Abdelhak Razky,Regis José da Cunha Guedes

Journal

MOARA–Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Letras ISSN: 0104-0944

Published Date

2023/9/22

CREATION OF TERM SIGNS: TREATMENT AND TERM DESCRIPTION FOR DESCRIPTION FOR COVID-19 IN SIGN LANGUAGE

O presente artigo versa sobre a criação de sinais-termo em Língua de Brasileira Sinais para a pandemia da Covid-19. Objetivou-se, portanto, investigar e descrever o processo de criação dos novos sinais-termo relacionados à pandemia da Covid-19. Para isso, em função do isolamento social, o campo de pesquisa tornou-se virtual nas plataformas: Facebook, Instagram e WhatsApp. Fundamenta-se na morfologia da Língua de sinais (Quadros & Karnopp, 2004). Para a descrição fonética e morfológica Faria-do-Nascimento (2009) e Abreu (2019), sobre o processo de criação de novos sinais termos. A análise focalizou o estudo sobre três sinais-termo, o primeiro a surgir foi o convencionado na China com a referência conceitual equivocada de que a doença era transmitida pelo morcego, por isso foi abandonado. O segundo, é uma convenção universalizada que é “padrão” em países da Europa e do Ocidente. E o terceiro convencionado no Brasil é a variante usada no país.

Authors

Carina da Silva Mota,Abdelhak Razky

Journal

Cadernos de Tradução

Published Date

2023/8/14

Criação de sinais-termo: tratamento e descrição do termo para COVID-19 em língua de sinais

O presente artigo versa sobre a criação de sinais-termo em Língua de Brasileira Sinais para a pandemia da Covid-19. Objetivou-se, portanto, investigar e descrever o processo de criação dos novos sinais-termo relacionados à pandemia da Covid-19. Para isso, em função do isolamento social, o campo de pesquisa tornou-se virtual nas plataformas: Facebook, Instagram e WhatsApp. Fundamenta-se na morfologia da Língua de sinais (Quadros & Karnopp, 2004). Para a descrição fonética e morfológica Faria-do-Nascimento (2009) e Abreu (2019), sobre o processo de criação de novos sinais termos. A análise focalizou o estudo sobre três sinais-termo, o primeiro a surgir foi o convencionado na China com a referência conceitual equivocada de que a doença era transmitida pelo morcego, por isso foi abandonado. O segundo, é uma convenção universalizada que é “padrão” em países da Europa e do Ocidente. E o terceiro convencionado no Brasil é a variante usada no país.

Authors

Carina da Silva Mota,Abdelhak Razky

Journal

Cadernos de Tradução

Published Date

2023/8/14

Estado da arte do projeto Atlas Linguístico de Rondônia

Este trabalho tem por objetivo apresentar o estado da arte do projeto Atlas Linguístico de Rondônia. O estudo segue a orientação teórico-metodológica da Dialetologia Pluridimensional (RADTKE; THUN, 1996), a Sociolinguística Quantitativa (GUY; ZILLER, 2007), a perspectiva da Geossociolinguística (RAZKY, 1998) e a noção de agrupamento fonético (RAZKY; TELLES; COIMBRA, 2019). Foram analisados 16 pontos de inquérito que compõem a rede de pontos do ALiRO (Atlas Linguístico de Rondônia). Nas localidades dos municípios do interior de Rondônia, foram entrevistados 4 informantes em cada localidade, estratificados conforme os grupos de fatores considerados nesta pesquisa, quais sejam: faixa etária (2 informantes de 18 a 30 anos e 2 de 50 a 65 anos) e sexo (2 homens e 2 mulheres). Na capital, entrevistou-se 8 informantes estratificados em sexo (4 homens e 4 mulheres), faixa etária (4 informantes de 18 a 30 anos e 4 informantes de 50 a 65 anos) e escolaridade (4 informantes com ensino fundamental e 4 informantes com ensino superior). No total, foram elencados 20 aspectos fonético-fonológicos variáveis no banco de dados do ALiRO, sendo 9 concernentes aos segmentos vocálicos e 11 concernentes aos segmentos consonantais. Neste estudo, foram descritas e analisadas as vogais médias anterior/e/e posterior/o/em posição pretônica e a consoante/S/em coda silábica interna. Os resultados, apresentados em cartas linguísticas e em tabelas com dados quantitativos, apontam para uma variação fonética relevante do ponto de vista geossociolinguístico.

Authors

Iara Maria TELES,Abdelhak Razky,Diego Coimbra

Journal

Working Papers em Linguística

Published Date

2022/9/16

State of the art of the project Linguistic Atlas of Rondônia

This paper aims to present the state of the art of the Linguistic Atlas of Rondônia’s Project. The study follows the theoretical-methodological orientation of Pluridimensional Dialectology (RADTKE; THUN, 1996), Quantitative Sociolinguistics (GUY; ZILLER, 2007), Geosociolinguistic perspective (RAZKY, 1998), and the notion of Phonetic Grouping (RAZKY; TELLES; COIMBRA, 2019). 16 geographic points that compose ALiRO’s network were analyzed. In the geographic points that compose the cities of Rondônia’s rural zone, 4 informants were interviewed in each point, which were stratified according to the factor groups considered in this research, namely: age group (two informants from 18 to 30 years old and two from 50 to 65 years old) and sex (two men and two women). In the capital, 8 stratified informants were interviewed according to sex (4 men and 4 women), age group (4 informants from 18 to 30 years and 4 …

Authors

Iara Maria TELES,Abdelhak Razky,Diego Coimbra

Published Date

2022

Geosociolinguistic analysis of designations for fanhoso in Brazilian capitals

Este artigo busca mapear e analisar a variação lexical para fanhoso nas capitais brasileiras a partir dos dados do Projeto Atlas Linguístico do Brasil (ALiB). A pesquisa segue os mesmos parâmetros metodológicos do Projeto ALiB, contando com 25 capitais brasileiras, onde foram entrevistados oito informantes por localidade. Os resultados apontam que para designar uma pessoa que parece falar pelo nariz os informantes utilizam as seguintes variantes lexicais mais frequentes: fanhoso, fanho, fonhém/fõem e fom-fom. É possível notar também que não há uma variação diatópica de característica isoléxica, mas sim agrupamentos lexicais do tipo supra-agrupamentos, macroagrupamentos, microagrupamentos e nanoagrupamentos.

Authors

Romário Duarte Sanches,Abdelhak Razky

Journal

DELTA: Documentação de Estudos em Lingüística Teórica e Aplicada

Published Date

2021/6/11

Análise geossociolinguística das designações para fanhoso nas capitais brasileiras

Este artigo busca mapear e analisar a variação lexical para fanhoso nas capitais brasileiras a partir dos dados do Projeto Atlas Linguístico do Brasil (ALiB). A pesquisa segue os mesmos parâmetros metodológicos do Projeto ALiB, contando com 25 capitais brasileiras, onde foram entrevistados oito informantes por localidade. Os resultados apontam que para designar uma pessoa que parece falar pelo nariz os informantes utilizam as seguintes variantes lexicais mais frequentes: fanhoso, fanho, fonhém/fõem e fom-fom. É possível notar também que não há uma variação diatópica de característica isoléxica, mas sim agrupamentos lexicais do tipo supra-agrupamentos, macroagrupamentos, microagrupamentos e nanoagrupamentos.

Authors

Romário Duarte Sanches,Abdelhak Razky

Journal

DELTA: Documentação de Estudos em Lingüística Teórica e Aplicada

Published Date

2021/6/11

Zootopônimos indígenas da região insular de Ananindeua-PA

Este artigo consiste em um estudo dos nomes de lugares, topônimos, do município de Ananindeua-Pará, em especial os zootopônimos de origem indígena de acordo com a classificação taxonômica proposta por Dick (1990a, 1990b). O trabalho integra a dinâmica geossciolinguística (Razky 1998) do eixo de pesquisa Atlas Linguístico do Português em Áreas Indígenas (ALiPAI) do projeto Geossciolinguística e Socioterminologia coordenado por Abdelhak Razky (UnB/UFPA/CNPq). O presente trabalho tem como objetivo principal documentar e analisar topônimos dos bairros, comunidades, furos de rios, rios, ilhas e igarapés da cidade de Ananindeua-PA, a fim de classificá-los quanto à sua estrutura morfológica e suas causas denominativas. Os dados organizaram-se num quadro com as respectivas colunas (topônimo/acidente geográfico/etimologia/estrutura morfológica). Os resultados reforçam a influência indígena ao analisar as motivações toponímicas dos nomes (rios, igarapés, furos de rio e ilhas), especialmente, na região insular do referido município.

Authors

Abdelhak Razky,Karla Juliana da Silva Oliveira

Journal

Revista Brasileira de Linguística Antropológica

Published Date

2021/12/29

Pagar o pato é o mesmo que pagá-lo? Considerações sobre o comportamento morfossintático em fraseologismos

A reflexão sobre o léxico tradicionalmente se concentra no exame da palavra, em sua configuração monolexical. A fim de contribuir com essa reflexão, propomos, neste artigo, a análise de unidades polilexicais do português que constituem fraseologismos, objetivando descrever seu comportamento morfossintático. Para tanto, assumimos que léxico e gramática são componentes intimamente relacionados no sistema da língua. Especificamente, o aporte teórico adotado comporta três enfoques principais, a saber: a corrente francesa de Fraseologia representada por Gross (1996) e Mejri (1997; 2012; 2018); a discussão sobre o conceito de palavra, com base em Biderman (1999), Basilio (2000), Haspelmath e Sims (2010) e Mejri (2018); e as contribuições de Perini (2008; 2010) em relação à sintaxe do português, especialmente das unidades fraseológicas. No que tange aos procedimentos metodológicos, o …

Authors

Davi Pereira de Souza,Abdelhak Razky,Carlene Ferreira Nunes Salvador

Journal

Revista Diadorim

Published Date

2021/9/20

A não resposta no Atlas Linguístico do Português em Áreas Indígenas (ALiPAI): um olhar sobre o campo semântico corpo humano

Este artigo consiste em um estudo sobre a não resposta no corpus do projeto Atlas Linguístico

Authors

Eliane Oliveira Costa,Abdelhak Razky

Journal

Revista Brasileira de Linguística Antropológica

Published Date

2020/5/25

De grão em grão a galinha enche o papo: primeiros estudos fraseológicos no Norte do Brasil

O objetivo deste artigo consiste em apresentar os primeiros trabalhos desenvolvidos no Norte do Brasil na área da Fraseologia, ancorados teoricamente na vertente fraseológica francesa (MEJRI, 1997) e orientados pela metodologia da Linguística de Corpus (BERBER SARDINHA, 2004; TAGNIN, 2009). Trata-se de duas teses de doutorado–Estudo das fraseologias do futebol brasileiro das Séries B, C e D em jornais digitais populares: construção de um dicionário eletrônico (SALVADOR, 2017), O léxico especializado do corte bovino: uma abordagem terminológica e terminográfica (OLIVEIRA, 2018) e de uma dissertação de mestrado–Fraseologismos no discurso político brasileiro: uma proposta de glossário (SOUZA, 2018), vinculadas ao Projeto GeoLinTerm–PPGL/UFPA. Juntos, os três trabalhos somam 2.954 fraseologismos descritos referentes aos domínios pesquisados, como ilustram respectivamente os exemplos gol de placa, chute de bucho condenado e crime de colarinho branco.

Authors

Abdelhak Razky,Carlene Ferreira Nunes Salvador,Davi Pereira de Souza,Rejane Umbelina Garcez Santos de Oliveira

Journal

MOARA–Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Letras ISSN: 0104-0944

Published Date

2020/1/3

De la variation dans les langues: universaux partagés et idiomaticité dynamique

De la variation dans les langues : universaux partagés et idiomaticité dynamique - Archive ouverte HAL Accéder directement au contenu Documentation FR Français (FR) Anglais (EN) Se connecter HAL science ouverte Recherche Loading... Recherche avancée Information de documents Titres Titres Sous-titre Titre de l'ouvrage Titre du volume (Série) Champ de recherche par défaut (multicritères) + texte intégral des PDF Résumé Texte intégral indexé des documents PDF Mots-clés Type de document Sous-type de document Tous les identifiants du document Identifiant HAL du dépôt Langue du document (texte) Pays (Texte) Ville À paraître (true ou false) Ajouter Auteur Auteur (multicritères) Auteur (multicritères) Auteur : Nom complet Auteur : Nom de famille Auteur : Prénom Auteur : Complément de nom, deuxième prénom Auteur : Organisme payeur Auteur : IdHal (chaîne de caractères) Auteur : Fonction Auteur : …

Authors

Inès Sfar,Olivier Soutet,Salah Mejri,Abdelhak Razky

Published Date

2020

Estudo comparativo da variação do/S/em posição de coda silábica nos atlas linguísticos estaduais da Região Norte

Este estudo trata da comparação da variação do/S/em coda silábica interna no corpus do ALiRO em relação aos demais atlas linguísticos publicados da Região Norte do Brasil. O trabalho segue a orientação teórico-metodológica da Dialetologia Pluridimensional e Relacional (RADTKE; THUN, 1996), da Geossociolinguística (RAZKY, 1998; 2004; 2010), da Sociolinguística Quantitativa (GUY; ZILLER, 2007) e da noção de agrupamento fonético (RAZKY; TELLES, COIMBRA, 2019). Compararam-se dados de 62 colaboradores distribuídos entre os 16 pontos de inquérito que compõem a rede de pontos do ALiRO com os dados publicados dos demais atlas linguísticos nortistas, quais sejam: ALAM, ALiSPA, ALAP e ALiTTETO. Foram investigadas quatro realizações de/S/em coda silábica interna: fricativa alveolar [s], fricativa pós-alveolar [?], fricativa glotal [h] e apagamento fonético [ø]. A comparação dos dados demonstrou que/S/em coda silábica interna constitui uma configuração diatópica complexa que permite traçar um contínuo dialetal progressivo na Região Norte.

Authors

Abdelhak Razky,Diego Coimbra dos Santos

Journal

MOARA–Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Letras ISSN: 0104-0944

Published Date

2020/8/3

O português falado em comunidades indígenas de língua Tupí-Guaraní nos estados do Pará e Maranhão: o contínuo dialetal étnico/não étnico no campo semântico Atividades Agropastoris

Este estudo integra o projeto Atlas Linguístico do Português em Áreas Indígenas (ALiPAI) e investiga, à luz da Dialetologia Pluridimensional e Relacional (Thun, 1998) e da Geossociolinguística (Razky, 1998), a variação lexical do português falado por índios de origem Tupí-Guaraní dos estados do Pará e Maranhão, a partir do campo semântico Atividades Agropastoris do Questionário Semântico-Lexical (QSL), aplicado para esta pesquisa. Considerou-se as dimensões diatópica, diassexual, diageracional, diastrática e dialingual. Os resultados refletem um contínuo dialetal étnico não homogêneo na área considerada e entre esta e áreas não indígenas localizadas no mesmo espaço geográfico das TIs pesquisadas. Dessa forma, conclui-se que as áreas indígenas consideradas são fortemente influenciadas pelas comunidades não indígenas que as rodeiam.

Authors

Eliane Oliveira da Costa,Abdelhak Razky,Regis José da Cunha Guedes

Journal

DELTA: Documentação de Estudos em Lingüística Teórica e Aplicada

Published Date

2020/7/27

The Portuguese spoken in Tupí-Guaraní indigenous communities in the states of Pará and Maranhão: the ethnic/non ethnic dialectal continuum in the semantic field Agropastoris …

Este estudo integra o projeto Atlas Linguístico do Português em Áreas Indígenas (ALiPAI) e investiga, à luz da Dialetologia Pluridimensional e Relacional (Thun, 1998) e da Geossociolinguística (Razky, 1998), a variação lexical do português falado por índios de origem Tupí-Guaraní dos estados do Pará e Maranhão, a partir do campo semântico Atividades Agropastoris do Questionário Semântico-Lexical (QSL), aplicado para esta pesquisa. Considerou-se as dimensões diatópica, diassexual, diageracional, diastrática e dialingual. Os resultados refletem um contínuo dialetal étnico não homogêneo na área considerada e entre esta e áreas não indígenas localizadas no mesmo espaço geográfico das TIs pesquisadas. Dessa forma, conclui-se que as áreas indígenas consideradas são fortemente influenciadas pelas comunidades não indígenas que as rodeiam.

Authors

Eliane Oliveira da Costa,Abdelhak Razky,Regis José da Cunha Guedes

Journal

DELTA: Documentação de Estudos em Lingüística Teórica e Aplicada

Published Date

2020/7/27

Abdelhak Razky FAQs

What is Abdelhak Razky's h-index at Universidade Federal do Pará?

The h-index of Abdelhak Razky has been 8 since 2020 and 10 in total.

What are Abdelhak Razky's top articles?

The articles with the titles of

Unidades Fraseológicas da Culinária do Nordeste

DIATOPIC VARIATION OF BRAZILIAN SOCCER PHRASEOLOGISMS OPEN THE SCORE AND HOME TEAM

VARIAÇÃO DIATÓPICA DOS FRASEOLOGISMOS DO FUTEBOL BRASILEIRO ABRIR O PLACAR E TIME DA CASA

Unidades fraseológicas do universo paraense numa perspectiva geofraseológica

CREATION OF TERM SIGNS: TREATMENT AND TERM DESCRIPTION FOR DESCRIPTION FOR COVID-19 IN SIGN LANGUAGE

Criação de sinais-termo: tratamento e descrição do termo para COVID-19 em língua de sinais

Estado da arte do projeto Atlas Linguístico de Rondônia

State of the art of the project Linguistic Atlas of Rondônia

...

are the top articles of Abdelhak Razky at Universidade Federal do Pará.

What are Abdelhak Razky's research interests?

The research interests of Abdelhak Razky are: dialetologia, sociolinguística, fraseologia, terminologia, ensino/aprendizagem

What is Abdelhak Razky's total number of citations?

Abdelhak Razky has 309 citations in total.

    academic-engine

    Useful Links